ES

ES

APRESENTAÇÃO

NO AR DESDE 01 DE JANEIRO DE 2014

Neste momento você também pode receber a Jesus Cristo como Salvador, simplesmente conversando com Ele… Em suas próprias palavras, diga de coração para Deus:

Deus, eu reconheço que tenho pecado contra Ti. Por favor, perdoa-me! Eu creio que Jesus Cristo morreu e ressuscitou para pagar o preço pelo meu pecado.
Jesus, entra em meu coração e purifica-me do meu pecado. Neste momento eu confio em Ti como meu único e suficiente Salvador.

Se você orou assim, e foi sincero, você hoje "nasceu de novo" na família de Deus, de acordo com 2 Coríntios 5.17: "E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas."

Email

pastoraelianefcr@gmail.com

FALE COM A PASTORA QUI

sábado, 28 de março de 2015

A SERPENTE E O VAGA-LUME

0 comentários



Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vaga-lume. 

Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava em desistir.

Fugiu um dia e ela não desistia. 

Dois dias, e nada...

No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra: 

- Posso lhe fazer três perguntas?
- Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar mesmo, podes perguntar...

- Pertenço a tua cadeia alimentar?
- Não.
- Eu te fiz algum mal?
- Não.
- Então, por que você queres acabar comigo?
- Porque não suporto ver-te brilhar...

C O N C L U S Ã O

* * *

É bem triste constatar que ainda existam pessoas como a serpente desta história... 

O ideal seria que soubéssemos ajudar os outros a brilhar para que, assim, o nosso próprio brilho pudesse aumentar e servir de farol para outros tantos que ainda precisam de uma "estrela guia" à frente para saber o caminho a seguir.

Somos tão cegos em nosso orgulho e egoísmo que não percebemos que, ao invejar o brilho do outro, tentando impedi-lo de emitir sua luz, embotamos nosso próprio brilho, escondendo a nossa luz sob as trevas de nosso próprio ego. 

Não percebemos que também brilhamos, que em nós há a mesma luz e que só depende de nós fazê-la brilhar mais e mais longe e com mais intensidade, na medida em que colocamos o nosso brilho à disposição dos outros. 

Não entendemos que o nosso crescimento espiritual é diretamente proporcional ao crescimento espiritual dos que estão à nossa volta e que para crescermos é necessário que tudo o que está a nossa volta também cresça.

E o cúmulo da nossa ignorância é que não nos damos conta de que, por mais que a nossa luz seja abafada, por mais que nós a sabotemos com sentimentos pequenos, mesquinhos e egoístas, ela nunca deixa de brilhar. 

Deus não permite que ela se apague por completo, porque sabe que, mais cedo ou mais tarde, nós vamos despertar desse torpor doentio e vamos precisar dessa pequena faísca para saber por onde recomeçar.

Apesar de sermos nós os necessitados, é Deus que jamais perde a fé e a esperança em nós. 

Ele permanece sempre acreditando no nosso potencial, na nossa capacidade de vencer e no nosso discernimento para escolher o que é certo. 

Ele sabe que nada pode sobrepor-se à nossa natureza divina e espera incansavelmente pelo nosso despertar. 

Ele nunca nos abandona, muito embora nós mesmos, às vezes, façamos questão de virar-lhe as costas para reclamar e nos revoltar por achar que Ele nunca está por perto quando precisamos dEle.

Como crianças mimadas, não percebemos que Ele está sempre ali, no mesmo lugar, à mesma distância, bastando que nós mesmos nos viremos para nos aquecermos ao sol do seu amor infinito, evitando as sombras do nosso orgulho e o frio do nosso egoísmo.

O brilho de cada um é uma faísca do próprio brilho de Deus em suas criaturas. 

Cada vez que tentamos apagar o brilho de alguém, é contra o brilho de Deus que agimos. 

Cada vez que impedimos alguém de crescer, é contra a força de Deus em nós que agimos. 

Cada vez que sabotamos a felicidade de alguém, é a nossa própria felicidade que sabotamos, já que a fonte de toda a felicidade é uma só: o AMOR universal, DEUS.

Cada vez que deixamos a nossa serpente interna engolir o vaga-lume do próximo, é um farol a menos de que dispomos para iluminar a nossa estrada. 

Quando, na verdade, deveríamos sempre nos lembrar que, por menor que seja a luz do próximo, ela sempre poderá nos servir ao menos como a pequena chama bruxuleante que acende outra vela antes de se apagar.
CANAL EVANGELISTICO


UM HOMEM CHAMADO SALVADOR

0 comentários


Era uma Vêz, um homem chamado (SALVADOR).
Ele estava num daqueles dias em que todos os seus negócios iam mal.
Então ligou para casa para ouvir a voz da esposa e se sentir melhor.
Discou o numero de casa, o telefone chamava, chamava, chamava e ninguém atendia.
Ele repetia na tecla (redial) inúmeras vezes e o mesmo acontecia...
Chamava, chamava, chamava até cair, e ninguém atendia o bendito telefone.

Passou um dia estressante, e a noite quando chegou em casa antes mesmo de dar boa noite já foi xingando a mulher por não ter atendido sua ligação.

Ela inocentemente respondeu que o telefone nem havia tocado naquele dia.
Ele esbravejou e disse palavras de ofensa a mulher achando que ela estava mentindo, que ele não era maluco, ligou inúmeras vezes, como a mulher podia dizer que nem tocou?

Depois de travar uma discutição ofensiva com a esposa, foi dormir um em cada quarto e a mulher chorou a noite toda.

No dia seguinte, ele saiu para o trabalho sem se despedir da mulher e quando chegou no trabalho, ainda bem sedo, ouviu o telefone em sua sala tocar insistentemente.

A secretária ainda não havia chegado por isso ele resolveu atender.

-Alô!
-Alô! Por favor com quem estou falando?
-Aqui é do escritório de contabilidade.
-Mas quem fala por favor?
-Senhor Salvador!

-Meu amigo, me desculpe o incômodo, mas eu tinha que saber de onde era este telefone, pois ontem, eu estava muito deprimido e prestes a me suicidar.

Olhei para o céu e pedi a Deus que se ele realmente existisse que me enviasse um sinal, no exato momento em que o telefone começou a tocar.

Olhei a bina e apareceu escrito abaixo do seu numero (SALVADOR) eu levei um susto tão grande que não consegui atender o telefone.

O homem chorou!
Naquela noite ele levou rosas a sua esposa e lhe pediu perdão de joelhos!
CANAL EVANGELÍSTICO

O GRANDE CANAL EV

0 comentários

Pastora Eliane (Jó)

Minha lista de blogs

REGISTRE SUA VISITA AQUI