Blog da Pastora

Aviso

ES

ES

APRESENTAÇÃO

NO AR DESDE 01 DE JANEIRO DE 2014


Email

pastoraelianefcr@gmail.com

FALE COM A PASTORA QUI

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Quem precisa dEle somos nós


MEU PRIMEIRO ARTIGO COMO 
E V A N G É L I C A




Queiram ou não, Deus sempre será o  MAIOR!
Ele não precisa que nenhum de nós acredite nisso ou deixemos de acreditar, Ele, Foi, É e sempre será e ponto.
Quem precisa Dele somos nós, e não Ele de nós.

Ninguém jamais conseguirá mudar esta realidade. Por mais que possam tentar.

Podem confundir pessoas, desencaminhar almas, levar seres humanos a acreditarem em diversas criações humanas, mas, nada mudará a realidade única de que DEUS é DEUS e sempre será DEUS  e Ele se basta.

Eu sou EVANGÉLIA PENTECOSTA, e 100% de  Cristo Jesus cuido da minha salvação porque acredito,  defendo as verdades deixadas na Bíblia, não que elas precisam de defesas, mas porque me faz bem agir desta forma.

 Acredito ser extremamente importante o posicionamento consciente de todos os evangélicos pentecostais que lutam nessa hora para não serem engolidos pelos modismos que nos cercam, se protegendo dos acusadores que se fazem de vitimas, mas são os primeiros a lançarem pedras nos evangélicos.

Dizem que somos antipáticos e chatos, mas tudo que buscamos é ser respeitados e usamos nosso espaço para falar do que acreditamos assim como faz, todas as religiões.

Mas deixo bem claro aqui para todos  que sou evangélica pentecostal, mas não sou manipulável nas minhas emoções, sou evangélica pentecostal, mas não sou ignorante, sou evangélica  pentecostal, mas não sou massa de manobra religiosa, sou evangélica pentecostal, mas não sou marionete nas mãos de pregadores inescrupulosos, sou evangélica pentecostal, mas não sou produto de um mercado de barganha espiritual, sou evangélica pentecostal, mas não sou alienada, sou evangélica  pentecostal, mas  descobri na caminhada cristã que um dos mandamentos é “crescei na graça e no conhecimento.

Meus respeitos a todos e, por favor, que todos possam me respeitar também.

Se algum dia eu falar desse Deus para você, de tudo que ele fez e vem fazendo em minha vida, da transformação, das curas, da libertação, das grandezas, não pense que estou tentando te trazer para o meu lado, para as minhas crenças e convicções, te fazer mudar de religião ou coisa parecida, apenas entenda que a boca fala do que está cheio o coração”  (Mateus 12:34).

Sou Evangélica Pentecostal e sempre serei! Mas sempre te respeitarei.
Para honra e Glória do Meu Deus!
Eliane – Canal Evangelístico

INCLUSÃO - UMA SÚPLICA DE MÃE - Eliane VdJ


UMA SÚPLICA DE MÃE - INCLUSÃO
PAIS E ESCOLAS DEVEM TRABALHAR JUNTOS!

A inclusão não é responsabilidade apenas da escola, como muita gente vem pensando e muitos até criticando, mas dos pais de todos os alunos, com ou sem limitações ou deficiências.

Cada pai, cada mãe tem o dever moral de ensinar seus filhos a conviverem com as crianças especiais, ensina-las a amar e respeitar a todos os seres humanos e em especial os ditos especiais a fim de evitarem traumas morais a criança e a própria família.

A dor do preconceito é muito forte e fere até a alma.

Não é a escola que tem o dever de educar moralmente nossos filhos, mas os pais e educadores do lar.

É dever dos pais, conversar com seus filhos sobre aquele amiguinho que anda ou fala diferente ou mesmo não andam, não falam, não vê.

É dever dos pais, ensinar os filhos a lidarem com todo tipo de diferenças.

É dever dos pais, ensinar aos filhos lição de amor ao próximo independente de limitações ou deficiências físicas ou mentais.

Ainda considero ser dever dos pais, ensinar aos filhos a não
 sentir pena dos coleguinhas limitados, mas, ama-lo e respeita-los e se preciso for ajuda-los.

Todos os filhos dão prazer e alegrias aos seus pais, independente de serem especiais ou não, por isso, dispense a piedade e adquire amor e solidariedade.

Crianças especiais desejam ser tratadas e amadas como todas as outras, por isso, considero ser dever dos pais, convidar seus filhos a celebrar a diferença e não a lamenta-la ou expurga-la.

É  dever dos pais, ensinar aos filhos a fazer amizade com crianças especiais ao invés de trata-las como defeituosas ou contagiosas separando-as de seu circulo de amizade como lamentavelmente muitas vezes acontece não apenas nas escolas mas em toda sociedade.

A educação de nossos filhos, não é obrigação da escola, e nunca devemos nos esquecer de que nossos filhos aprendem com nossos exemplos e serão nossos reflexos na escola e na vida.

Elas transmitirão o que vivenciam em casa.
Se tivermos preconceitos, elas terão também.

Como mãe, de uma criança especial, que já precisou trocar diversas vezes a filha de escola por não se adaptarem as suas limitações e diferenças, acabei descobrindo que a culpa, não é da escola, mas vem da educação familiar de cada amiguinho, por isso, deixo aqui minha súplica aos pais e educadores do lar que:

- Incentivem seus filhos a dizerem “oi”!
A responderem um “oi”!
A dar um minutinho de sua atenção ao amiguinho (a) especial e se não conseguir compreender o que eles estão dizendo, ensinem-nos a ter paciência e carinho, e não a zombarem e rir do amigo (a)!

A resposta pode ser tão satisfatória como um belo sorriso que aquece o coração e acaricia a alma, pois as crianças especiais, são muito carinhosas e receptivas!

Agindo assim, pais, mães, avós, educadores familiar, vocês estarão fazendo bem, não apenas aquela criança especial, mas aos seus próprios filhos que se transformarão em pessoas humanas, solidárias, respeitosas e de caráter.

O que faz a diferença é a forma como os adultos lidam com cada situação e encaminham seus filhos e enfrenta-las.

Ensinem aos seus filhos que não percam a oportunidade de conversar e se relacionar, seja seus colegas, diferentes ou não.

Felizmente o mundo está mudando e se tornando um lugar para todos. Aproveite essa oportunidade e fale mais com o seu filho sobre o coleguinha com deficiência da escola dele, aproxime-se e estimule a amizade deles. Você verá e sentirá a satisfação do dever cumprido e todo mundo sairá ganhando com este gesto de amor ao próximo.


Obrigada pela atenção e por fazer a sua parte.

Eliane de Fátima Cardoso Ramos
Especial sou eu, por ter uma filha muito especial!

Voluntária de Jesus

Quando eu digo "Sou cristã" Eliane VdJ


QUANDO EU DIGO... "EU SOU CRISTÃ"


Quando eu digo... "Eu sou cristã"
Eu não estou gritando "Eu sou salva"
Eu estou sussurrando "Eu estava perdida"
Por isto eu achei O caminho.

Quando eu digo... "Eu sou cristã"
Eu não falo isto com orgulho.
Eu estou confessando que Eu errei e preciso que alguém seja meu guia, e este  alguém é Jesus.

Quando eu digo..."Eu sou cristã"
Eu não estou tentando ser forte.
Eu estou confessando que sou fraca e elevando o pensamento positivamente para ter forças para continuar a caminhar em frente!


Quando eu digo... "Eu sou cristã"
Eu não estou falando de sucesso.
Eu estou admitindo que eu errei e nunca poderei pagar o débito
, pois sei que colherei pelos meus erros independente de ser ou não perdoada.


Q
uando eu digo... "Eu sou cristã"
Eu não estou reivindicando 
ser perfeita,
Minhas falh
as estão muito visíveis mas  acredito que minha vida tenha objetivo e valor por isso vivencio para e pelo o bem.

Q
uando eu digo... "Eu sou cristã"
Eu ainda continuo sentindo o sofrimento e a dor
 como todos.


Eu tenho minha
s porções de inquietações pelas quais eu oro, eu peço sim, eu clamo porque acredito que me expressando poderei ser melhor compreendida, e me lembro das palavras do de Jesus – “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á”.

Nestas palavras encontro a realidade de que não devemos ficar de braços cruzados, mas devemos sim seguir em busca de nossos objetivos e ideais, pedindo, buscando, batendo em portas Amigas, e se estas portas se mantiverem fechadas, eu não desanimarei, continuarei pedindo, buscando e baterei em outras portas, alguma há de se abrir.


Quando eu digo que... "Eu sou cristã"
Eu não desejo julgar quem não seja, mas desejo expressar a minha escolha, a minha opção espiritual e religiosa.

Eu não tenho autoridade para julgar e acredito que nenhum ser humano tenha.

Quando eu digo que... “Eu sou cristã”, eu apenas acredito que sou amada, amparada, abençoada e iluminada.

Quando eu digo que... “Eu sou cristã”, simplesmente eu quero dizer que tenho Cristo, como referencia maior da espiritualidade em minha vida.

(Texto de ad -  reescrito e readaptado por -  Eliane de Fátima Cardoso Ramos)

Voluntária de Jesus

A dupla resposta do silencio!



O silencio muitas vezes é a melhor resposta, eu disse, “muitas vezes”, pois pode deixar dupla interpretação.

O silencio nem sempre inocenta, pelo contrário, também aumenta a curiosidade, fertiliza a imaginação tanto do bem como do mal.

Tortura frustra e nos faz padecer sentindo a dor do inexplicável, do incompreensível, do imponderável.

Quando alguém fica chateado, magoado, aborrecido à primeira coisa que costuma fazer é ficar em silêncio.

Este silêncio não é nada bom, pois fertiliza a imaginações completamente desfavoráveis e desnecessárias que poderiam ser dispensadas se houvesse um diálogo, uma pergunta e uma resposta.

Ele só se apresenta como a “ melhor resposta” , quando  não ocupa o lugar necessário ao esclarecimento e a luz da verdade.

Silenciar algumas vezes é um ato de covardia e o silencio já não é mais tratado com tanto louvor assim como era antes, a palavra é  nossa oportunidade de aprender, de conhecer, de evoluir, se fossemos para nos calar diante de tudo não teríamos a voz.

Muitas são às vezes em que o silencio cria sentimentos negativos, inferiores, a voz do silencio agride a alma de quem quer e precisa saber para evoluir, de quem pergunta inocentemente, de quem só quer aprender.

Não quero aqui, desmerecer o silencio, não!

Em absoluto, mas desejo quebrar este mito de que o “silencio é sempre a melhor respostas” e por isso muitos usam quando não querem enfrentar a verdade dos fatos.

O silencio tem duplo ou mais significado, não são apenas os bons, os honestos, os corretos que fazem uso dele, muitos usam como forma de esconder tudo aquilo que não querem enfrentar, outros usam para ignorar a verdade que grita a sua frente, o silencio às vezes é também a arma dos covardes e incompetentes.

E preciso saber escolher o momento de calar e de falar sempre com muita sabedoria.

Usar da palavra com capacidade, percepção e sabedoria para evitar o desgaste deprimente com o silencio desnecessário e covarde.

Sabemos bem que nem sempre temos todas as respostas, mas as que temos, devemos usar,  as vezes um simples (NÃO SEI) como resposta,  pode dar a oportunidade de quem perguntou, de sair em busca de um novo horizonte buscando suas respostas  pois quem pergunta, quer e muitas vezes precisa saber.


Pedro Pomin Neto
Eliane de Fátima Cardoso Ramos
Voluntária de Jesus

Que tipo de cristão você é? Eliane VdJ


Voce ja se perguntou, que tipo de cristão voce é?

Estamos cercados de pessoas que se dizem cristã, mas seus comportamentos são absolutamente contrários.

Como é possível se intitular cristãos sem amarmos e respeitarmos nossos irmãos?

Amar nossos irmãos é saber tolerar, respeitar, perdoar, não ignorar os erros, mas olhar apenas as qualidades.

Não virar-lhes as costas somente por discordar de opiniões e comentários.

Saber falar, mas também saber ouvir e principalmente saber calar quando em nada puder ajudar.

Não abandonar um amigo apenas por não concordarmos com pontos de vistas diferenciados.

O perdão, a compreensão, o respeito, não são apenas conceitos religiosos, mas estão valorizando e aperfeiçoando a consciência mediante o reconhecimento das próprias faltas cometidas.

Quanto mais dificuldade tiver para perdoar, respeitar, compreender nossos semelhantes, aceitar seus defeitos, respeitar suas escolhas, mas distantes estaremos de sermos cristãos e encontramo-nos muito longe de estarmos em Cristo.

A luta que muitas vezes criamos contra nossos próprios irmãos em essências com único objetivo de fazer valer nossa própria opinião e a facilidade que sempre encontramos de colocar a culpa de tudo que esta errada no próximo e nunca em nos mesmos, são argumentos de pessoas que ainda não tiveram a oportunidade de se esclarecerem, pois para perdoar, para respeitar, para compreender, sem virar as costas, sem forças a ninguém a engolir nossas opiniões, precisamos ser autênticos, ser esclarecidos, compreender que nossa luta não é contra o ser humano, mas sim contra o mal, contra o inimigo de nossas almas que estão quedados e intuindo muitos de nos a entrarmos em suas correntes negativas, de conflitos, guerra, competições e destruição.

Quem não é capaz de se arriscar levando adiante as verdades deixadas  Jesus, acabam se afundando nas mágoas, quando não no ódio, criando guerras, inimizades mergulhando nas decepções oriundas do mundo Terra chegando até ao fim de suas vidas, perdendo até sua salvação, preferindo continuar teimando no erro.

Tudo isso, na verdade, trata-se de uma situação muito triste que, muitas vezes, chegam a dividir famílias, separar amigos, que eram vistos como exemplo de unidade e amor cristão.

Na escola da vida não faltam oportunidades para amar, compreender, perdoar, somar, compartilhar, dividir, mas, para isso, pede-se uma grande abertura e uma disponibilidade total e muita sabedoria que vem de Deus para cada um de nós.

Isso sim, é ser cristão! 
Independente de religião!

Eliane de Fátima Cardoso Ramos
Voluntária de Jesus

Carta de fim de ano!



2013/2014


Sabe amigos (as), estive pensando nos acontecimentos de minha vida neste ano que se finda, 2013, tive muitas decepções, sofri bastante, perdi amigos que somente eu considerava como tal, pois na verdade eram lobos disfarçados de ovelhas, cheguei a ficar doente, pois sempre valorizei a amizade e por ter perdido completamente minha estrutura espiritual com diversas decepções humanas, e como todos sabemos, o sofrimento enferma e pode levar a morte, mas, como Deus é Justo é Bom com aqueles que estão do lado do bem, da justiça, da verdade, como somente Ele conhece a sinceridade dos corações humanos, somente Ele, é o Juiz das causas mais impossíveis, somente Ele, independente do nome que os homens insistem em lhe dar, é o único Deus da verdade e esta com os sinceros de coração e não com aqueles que querem impor as verdades como se fossem únicas, Graças a esse bom e “Único  Deus”, consegui reagir rapidamente e compreender que o que perdi só prestava para entulhar minha vida, causando-me obesidade mental, não me acrescentava nada da bom, só me trazia dor e sofrimentos, confusões e torturas, mentiras e ilusões.
E foi no fundo do poço, já desistindo deste Mundo, desacreditada de tudo, tendo como foco de vida apenas minha família, quando me esvaziei de mim e de tudo que o com o homem aprendi, foi que consegui ouvir este Deus maravilhoso falar ao meu coração, ao meu espírito hora lavado  de qualquer influencia inferior.
Ouvindo a voz de Deus, dentro de mim, me senti renovada, como se nascesse de novo.
E com esta mudança de tempo, as nuvens negras partiram e o vento da justiça e da fidelidade contribuíram com os bons sentimentos que procuro sempre nutrir para com todos, e assim,  ganhei muito mais do que perdi,  ganhei amizades verdadeiras que somam muito mais dos que as que perdi e procurarei continuar cativando.
Sei que muitos amigos que ficaram ainda estão passando pela peneira, e a qualquer momento, terão que tomar sua decisão, se de fato desejarão continuar sendo meus amigos, ou se irão preferir unir-se aos que partiram.
Sei que muitos estarão lendo esta carta com total descaso, não me incomodo pois outrora eu também poderia fazer o mesmo.
Não me importo mais respeito a todos e prometi a mim mesma e a Deus que nada que venha do Homem, irá mais me machucar.
E aprendi uma bela lição, que a vida, é como uma cachoeira que não para de jorrar e alguns amigos, são como águas puras que passam por nossas vidas, refrescam, limpam, mas precisam continuar em frente e aqueles que se fazem de amigos, são como águas sujas passam por nossas vidas e podem até fazer estragos, mas vira passado e para esses viro completamente minha página.
Neste ano que se finda, 2013, Não quero apenas virar a página como faço todos os anos de minha vida, mas quero arquivar tudo já que é impossível deletar e começar uma nova história no ano de 2014, história esta que já comecei a escrever colocando minha total fé e crença apenas em DEUS.
NO ÚNICO DEUS!
Desejo a todos um feliz natal e prospero ano novo e desejo do fundo do coração que você marque páginas POSITIVAS em minha nova história.
Abraços
Eliane F.C.Ramos
E FAMÍLIA


Pastora Eliane (Jó)

Aviso

REGISTRE SUA VISITA AQUI

VISITE NOSSAS PÁGINAS

VISITE NOSSAS PÁGINAS CLICANDO NOS TITULOS ABAIXO

Marcadores